Arautos do Evangelho - Associação Internacional de Direito Pontifício - Node
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Livro Dr Plinio de Mons João Clá
Catecismo - Seções
Humildade, o que é?
A humildade é luz, conhecimento, verdade; não fingimento nem negação das boas qualidades que se recebeu de Deus. Por isso dizia admiravelmente Santa Teresa que a humildade é andar na verdade.
Considerações sobre a profecia de Sofonias: O castigo e a restauração
O povo eleito prevaricara adorando deuses falsos e relativizando a noção de bem e mal, de verdade e erro. Sofonias o adverte com duras palavras e anuncia terríveis castigos. E hoje, o que nos diria o profeta?
“Como Eu vos tenho amado”
Quando o vício e o pecado reinam sobre o mundo, como funestas decorrências do egoísmo, a humanidade necessita de uma renovação que lhe mostre o verdadeiro sentido de sua existência.
A admiração exorcística, que também exorciza o tédio
Existe o exorcismo clássico, aquele que o mundo inteiro está redescobrindo com alegria no ministério de um número crescente de clérigos, aos quais Deus suscita na luta contra Satanás e suas maléficas ações de tentação, obsessão e possessão.
Os novíssimos
Quando vemos o mundo que nos rodeia ficamos não poucas vezes atemorizados diante dos surpreendentes acontecimentos que vão se sucedendo. É um atentado em um aeroporto no qual as vítimas, em sua maioria turistas, inesperadamente se encontram com a morte.
A inveja é pecado?
São Tomás se pergunta, na Suma Teológica, se a inveja é pecado.1 E aborda o tema deixando clara a diferença entre a inveja e alguns outros sentimentos semelhantes que podem não constituir pecado, pois em muitas passagens da Escritura ...
O maior milagre da História
Entre as manifestações divinas de misericórdia e justiça, em qual delas Deus Se mostra mais poderoso? Qual das duas atrai milagres mais sublimes?
O Santo Rosário: auxílio nos momentos de provação
Nos Romanos Pontífices nossos predecessores e outros Santos Padres, quando premidos por lutas temporais e espirituais ou perturbados por outras provações, visando mais facilmente evadir-se delas e, alcançada a tranquilidade, ficarem livres para servir...
A importância da oitava de Páscoa
Estamos vivendo a oitava de Páscoa. Por isso aqui transcrevemos as reflexões do Professor Felipe Aquino sobre este período litúrgico...
A vocação: Chamado de Deus, resposta do homem
A vocação, especialmente a religiosa, é expressão da bondade divina. O fato de recebermos de Deus uma missão particular é garantia de não termos sido criados "por acaso".
A Liturgia da Igreja: Uma catequese em ação
Na Liturgia da Igreja torna-se realidade a antiga máxima: "A lei da oração estabeleça a lei da fé". Portanto, o que se reza na Liturgia é o que se deve crer, e esta fé influencia o modo de agir de cada um.
Deus me ama
A palavra amor no mundo atual encerra desde os mais vis até os mais nobres sentimentos do homem. Todos são capazes de amar. Em nosso cotidiano o amor direciona-se a diversas criaturas. Ama-se os familiares, vizinhos e amigos, ama-se até mesmo os animais
Quando o Sol parece se esconder...
Assim como se passou com Nossa Senhora e São José, há momentos em nossa vida nos quais temos a sensação de haver perdido Jesus... Como encontrá-Lo?
Existe Deus?
Pela ordem em sua constituição, precisão em seu movimento e beleza arrebatadora, o universo proclama a impossibilidade de ter se originado do acaso.
O sacrifício por excelência
Todos os povos, das mais diversas religiões e épocas, ofereceram sacrifícios, dada a condição humana de exílio nesta Terra. Contudo, um só sacrifício destruiu o pecado e a morte, abrindo as portas do Céu...
A mais perfeita das orações
Tudo na doutrina católica apresenta fulgores inéditos, sempre que a consideramos com a devida atenção. Como não poderia deixar de ser, isso se observa de maneira evidente no Pai-Nosso.
O que é a Oração?
Para muitos, a oração é meramente a recitação de palavras decoradas ou lidas. Entretanto, ela possui um sentido mais profundo e sobrenatural: é "o diálogo do homem com Deus"1, a "elevação da mente a Deus"2.
A sã teologia dispensa o amor a Deus?
O conhecimento e a virtude são independentes? Recorda-nos Bernardo de Claraval que, sem uma fé profunda em Deus, alimentada pela oração e pela contemplação, os estudos teológicos correm o risco de se tornarem uma vã prática intelectual.
A liturgia do cotidiano
Quando os gestos cotidianos adquirem numa família o valor de oração e se tornam um hábito, consolida-se nessa "igreja doméstica" um ambiente de tranquilidade e paz.
Ao abraçarem o pecado, os homens se fecham à luz procedente do Verbo
O Evangelho de São João, apresenta Cristo enquanto luz, vida e verdade, que se revela aos homens submersos nas trevas da ignorância e do pecado, e através dessa revelação, eleva-os à contemplação dos misteriosos e infinitos horizontes sobrenaturais da fé.
Página 1 de 5 54321