“Precisamos ser alimentados pelo pão da palavra e da eucaristia”, diz o Bispo de Erechim
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Livro Dr Plinio de Mons João Clá

“Precisamos ser alimentados pelo pão da palavra e da eucaristia”, diz o Bispo de Erechim
Gaudium Press - 2015/06/12

Erechim - Rio Grande do Sul (Sexta-Feira, 12/06/2015, Gaudium Press) Dom José Gislon, Bispo da Diocese de Erechim, no Estado do Rio Grande do Sul, escreveu em seu artigo semanal sobre a vida ser um dom de amor. Ele afirmou que neste mês de junho recordamos grandes personagens da nossa religiosidade popular, Santo Antônio, São João, São Pedro e São Paulo, esses dois últimos tiveram a graça de conhecer e conviver com o Senhor Jesus.

Segundo o Prelado, foram homens simples, de coração aberto à ação do Espírito, que acolheram o chamado de Deus para serem anunciadores da Boa Nova, para testemunharem com a vida um amor que falava por palavras e gestos da presença do divino, isto é, do Reino de Deus acontecendo na vida do povo, em meio às dores, às alegrias e às esperanças vividas no cotidiano da vida familiar e comunitária.

"Tomo a liberdade de destacar hoje a figura de Santo Antônio de Pádua. Nascido em Lisboa, em 1195, de família bem estabelecida, recebeu no batismo o nome de Fernando Martins. Mas Deus tinha um projeto maior para aquele jovem, que, num primeiro momento, passa a fazer parte dos Cônegos Regulares Agostinianos", explica o Bispo.

Conforme Dom José, Santo Antônio de Pádua aperfeiçoa seus estudos no mosteiro de Coimbra e é ordenado sacerdote. Porém, impressionado com o testemunho de fé dos cinco primeiros freis franciscanos mártires no Marrocos, decide tornar-se franciscano em 1220. Ainda de acordo com o Bispo, entrando na Ordem fundada por São Francisco de Assis, ele assume o nome de frei Antônio e recebe o humilde hábito marrom que distinguia os frades franciscanos.

Além disso, o Prelado recorda que, em 1221, Santo Antônio encontra São Francisco, em Assis, e este, vendo que Antônio era um homem culto e intelectualmente bem preparado, convidou-o a ensinar aos freis a sagrada teologia, mas Santo Antônio foi muito mais do que um professor que conhecia muito bem a Sagrada Escritura, foi mestre de doutrina espiritual e de teologia, mas também um grande pregador.

Por fim, Dom José salienta que como pregador o santo percorreu muitas cidades e, fazendo uso das Sagradas Escrituras, pedia a conversão das pessoas e defendia com imenso zelo a família ameaçada pela decadência moral e pelo abandono dos valores cristãos, onde os que mais sofriam eram as crianças, os pobres e os enfermos. Ele também apresentava a conversão e a caridade como parte de uma vida cristã marcada pelos valores do Evangelho, lembrando que diante de Deus todos nós somos peregrinos e necessitados.

"No caminho para a casa do Pai, precisamos ser alimentados pelo pão da palavra e da eucaristia, saciados pelo pão material e reconciliados pela sua divina misericórdia para vivermos em comunhão e no amor como irmãos", conclui o Bispo. (FB)

Votar Resultado 0  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.